A ideia de luxo contém muitas ilusões. De que mais felicidade pode advir de produtos e serviços raros, de que uma marca pode ser mostrada ao mundo como prova de que somos especiais.

Para quem já viveu a desilusão inevitável das promessas mal cumpridas do luxo, resta uma esperança: o Pós-Luxo, ou Après-Luxe.

Um movimento de conscientização de que o verdadeiro luxo está em locais, momentos e vivências. No silêncio, no tempo que se comanda, mas também em produtos e serviços que passam por alguns filtros. Que seja uma oferta que realmente valha o que custa. Algo dificílimo de oferecer nestes tempos gulosos. Um produto que não seja momentâneo ou se aproveite de modismos. Algo que seja feito dentro de um raciocínio que leve em conta o entorno e o contexto social. Acima de tudo, algo que seja realmente único, profundamente pensado e resultante de paixão, em escala cuidadosa.

"Après-Luxe não é über, não é acima, Après-Luxe vem depois do luxo."
Fernanda Ralston Semler, idealizadora

A aplicação destes filtros em conjunto - e somente todos juntos - resulta em uma quantidade raríssima de serviços e produtos. O Après-Luxe visa encontrar, registrar e divulgar a existência destas preciosidades, com o objetivo maior de, aos poucos, influenciar a postura dos consumidores.

O tempo do luxo fútil e superficial, da multiplicação exagerada dos valores de custo, pode e deve ceder lugar a uma classe de luxo contemporânea, na qual a inteligência coletiva do cliente moderno faça a distinção entre essa noção antiga e o obsoleta levando a um novo olhar criterioso que está chegando, em forma de Pós-Luxo.